Série Conectores: conheça os principais modelos para dados

Na gramática um conector faz ligações entre ideias e orações. Na modalidade linguística existem muitos exemplos de conectores. Esta noção gramatical ajuda a compreender a finalidade dos conectores, também chamados de plugues ou plugs.

Em sentido geral, um conector é uma peça física, formada por duas partes que se prende em outro objeto rígido ou flexível como um cabo. Estas duas partes se unem para gerar conectividade através de um pino e de um soquete.  

A função de um conector é ligar extremidades para fazer passar por elas sinais elétricos: digitais ou analógicos. Um sinal elétrico, de modo prático e genérico, representa uma variação em uma grandeza física em um espaço de tempo.

Abstrato com design de código binário – fonte: freepik.com

Quando o sinal é digital, uma sequência descontínua, em um tempo determinado e com certa amplitude acontece. Esta sequência é binária, ou seja, uma série de uns e zeros. A lógica binária é representada por dois valores finitos: sim ou não, verdadeiro ou falso, tudo ou nada, ligado ou desligado.

Quando o sinal é analógico a sequência é contínua e o tempo representa uma variável. Em um sistema analógico o valor é interpretado analogicamente e diretamente. São necessários estímulos físicos para gerar valores intermediários e infinitos, ou seja, tudo que pode estar entre 0 e 1. 

Acompanhe os textos sobre modelos de conectores. Este texto ilustra e explica, brevemente, os principais modelos de conectores de dados. Mas, a série vai tratar de conectores de áudio, vídeo, genéricos e elétricos.

Principais conectores de dados

Os conectores de dados estabelecem uma “ligação” para que sinais digitais sejam transferidos entre dispositivos eletrônicos. Os conectores de dados mais procurados são: DIN, DB (LPT/COM), RJ11, RJ45, USB e Lightning.

Modelo DIN

Ficaram conhecidos na década de 80 com os periféricos do computador. Os mouses, teclados e outros periféricos de vídeo usavam esta conexão. Os conectores DIN possuem modelos diversos, com quantidades de pinos diferentes.

Plug DIN Rabicho

Este tipo de conector ainda está presente nas conexões atuais. Vários dispositivos realizam a transmissão de dados através de uma conexão DIN. Assim, existe a possibilidade de encontrar uma extensão para conectar dispositivos distantes.

Cabo Din x P10 Estéreo – Foto: Marcelo Sales / Cirilo Cabos

Também é possível conectar o DIN em saídas P2, P10 ou RCA. Nestes casos o cabo auxilia na conexão entre dispositivos com sinal analógico e um processador de dados (computador).

Modelo DB

O conector DB é usado em computadores. Era mais utilizado em conexões com periféricos, por exemplo, mouses e impressoras. Atualmente este conector está sendo substituído pelo USB.

Conector DB9 para Solda Macho

Existem dois modelos DB, um modelo com pinos e outro com formato de soquete. O próprio conector tem um formato que lembra a letra “D”, por isso é importante observar o lado correto antes de tentar encaixar para não danificar os pinos.

Conector DB9 para Solda Fêmea

A parte em que estão os pinos de contacto costuma ser chamada de “conector macho“. E, a parte que tem os soquetes é denominada “conector fêmea“. Estas formas permitem um encaixe firme entre as partes. Depois de unidas estabelecem a conexão para transferência dos dados.

Modelo RJ 11

A abreviação RJ deriva do inglês Registered Jack. O RJ é um padrão de interface física, que define o modelo do conector e o padrão de fio para conectar equipamentos de telecomunicações.

Conector RJ 11

O conector RJ 11 costuma ser usado em terminações de fios de telefone. Este modelo tem receptores para seis vias, ou seja, seis fios são afixados no plug. No Brasil, o padrão RJ 11 está substituindo a tomada Telebrás, antigo padrão brasileiro para conexões telefônicas.

Modelo RJ 45

O RJ 45 é um conector usado em terminações de telecomunicação, também chamado de 8P8C. Este conector substituiu outros padrões por causa do tamanho e pela facilidade para manusear.

Este conector é conhecido pela utilização em cabeamentos de Ethernet. O termo Ethernet é utilizado para a arquitetura de interconexões presente em redes locais. Desde os anos 90, este padrão de conexão vem sendo amplamente usado como tecnologia de LAN.

Conector RJ45 Cat6 Seccon

Em uma LAN (rede de área local) vários computadores são interligados com a finalidade de compartilhamento de dados. Para este tipo de aplicação existe uma norma que regulamenta dimensões e requisitos de blindagem para trabalho em alta frequência.

Modelo USB

Este padrão foi desenvolvido para ser um modelo universal. A abreviação USB significa Universal Serial Bus, ou simplesmente porta universal. Inicialmente ficou conhecido pelo uso em periféricos como ocorreu com o conector DIN. Mas, logo seu uso se popularizou em vários outros dispositivos eletrônicos.

Adaptador USB Fêmea (direita) para Micro USB Macho (esquerda)

O conector USB pertence a uma tecnologia com uma longa história de desenvolvimento. As versões USB 1.1, USB 2.0, USB 3.0, USB 3.1, Micro USB, Mini USB e USB Tipo C foram amplamente comercializadas.

Cabo Adaptador USB-C (esquerda) / USB (direita)

Deixe um comentário se desejar ler uma matéria exclusiva sobre o padrão USB.

Modelo Lightning

Desde 2012, período em que foram lançados o iPhone 5 e o iPad 4 da Apple, que o modelo Lightning passou a ser utilizado. Chegou para substituir o antigo conector Dock, conector de 30 pinos lançado em 2003 com a terceira geração do iPod.

O formato Lightning é compatível com os iPhones, iPads e iPod touchs lançados depois do iPhone 5. A mudança deixou o público dividido na época, por um lado o novo modelo era muito atrativo, mas, em contra partida, uma geração de dispositivos foi abandonada.

Cabo Lightning (esquerda) para USB (direita)

Em sentido literal Lightning pode ser traduzido por “relâmpago”. O nome faz referência ao “Thunderbolt” outro conector da marca. O design deste conector é reversível, significa que pode ser utilizado em ambos lados, não possuindo um sentido correto para encaixe.

Então, achou esta pesquisa interessante? Continue acompanhando o blog e se informe sobre os modelos de plugue mais usados. Não perca a Série Conectores.

Article Tags : , ,
Por Priscila Leal

Atualizado em 16/10/2019